Evento celebra dez anos da sede do Lapig

Criado há mais de 20 anos, o Laboratório de Processamento de Imagens e Geoprocessamento, referência mundial, teve a sede construída em 2008

 O Laboratório de Processamento de Imagens e Geoprocessamento (Lapig), do Instituto de Estudos Socioambientais da Universidade Federal de Goiás (Iesa/UFG), realizou, na manhã desta sexta-feira (24/8), o evento de comemoração de dez anos de sua sede. O laboratório, que oferece ensino, pesquisa e extensão, foi criado em 1995 e possui sede própria desde 2008. A comemoração contou com a presença de professores e estudantes do Lapig e representantes da UFG, que participaram ativamente da criação do laboratório.

Presente ao evento, o reitor Edward Madureira Brasil lembrou que o espaço foi ampliado em 2011, três anos após ter sido instalado no Câmpus Samambaia. O professor destacou a importância de o projeto ter surgido há mais de 20 anos e como, desde então, com a ajuda de políticas públicas, se expandiu e se tornou referência internacional. "O Lapig é um exemplo para o Brasil e para o mundo. São esses espaços de pesquisa que não deixam a Universidade se acomodar e constroem coisas grandiosas, que são colocadas a serviço da sociedade", explicou.

Aniversário dos dez anos da sede do Lapig, no Câmpus Samambaia, reuniu gestores, professores e estudantes

Atualmente, o laboratório conta com 545 alunos de graduação, mestrado e doutorado e é o principal laboratório de geoprocessamento do país. Durante o evento, o professor Laerte Ferreira, que atuou na criação do Lapig e que agora ocupa o cargo de pró-reitor de Pós-Graduação, foi homenageado e destacou como o laboratório cresceu ao longo dos anos e até que ponto ter uma sede própria influenciou diretamente nesse processo.

"Nós temos aqui algumas dezenas de projetos, colaborações nacionais e internacionais e chegou um ponto em que não podíamos mais crescer se não tivéssemos esse espaço. A sede foi fundamental para que nós nos tornássemos uma referência no país e no mundo", destacou.

 

Professor Laerte Ferreira, atual pró-reitor de Pós-Graduação da UFG, atuou na criação do Lapig, há 20 anos

O Lapig
O Laboratório de Processamento de Imagens e Geoprocessamento é umas das maiores referências no Brasil no campo da pesquisa, em conjunto com o ensino e a extensão. Com sede no Câmpus Samambaia da UFG, o Lapig oferece disciplinas nas áreas de sensoriamento remoto, cartografia digital e para sistemas de informações geográficas.

O Lapig conta com parcerias entre diversas instituições nacionais e internacionais, que visam a produção e a organização de dados geográficos, e documentos que estudam monitoramento territorial e ambiental dos biomas brasileiros, além de paisagens naturais e antrópicas. Desde a sua criação, o laboratório tem contribuído para o desenvolvimento de monografias de bacharelado, dissertações de mestrado e teses de doutorado.

 

Atividades de ensino, pesquisa e extensão fazem do Lapig referência nacional e internacional em geotecnologias

 

Texto: Daniela Versiane

Fotos: Adriano Justiniano